Lasting Maze: Uma estréia à altura

lm

Temos banda nova no circuito, trata-se do Lasting Maze, banda de Mossoró/RN formada por Grazy Mesquita (vocal), Pedro Anselmo (guitarra), Isaac Barros (baixo) e Mick Souza (bateria). A banda acabou de lançar seu EP de estréia, Silent Spring (2016). O que chamou logo a atenção de início foi a qualidade da gravação.

Forsaken Land conseguiu unir boas melodias e com um peso relativo na distorção. Os vocais se acomodam muito bem na melodia. It’s Over possui uma introdução lenta, no dedilhado, mas logo progride para uma pegada mais rock pesado. O estilo lembra um pouco bandas como Within Temptation, só que sem a orquestra. Silent Spring, faixa-título do EP, possui um estilo mais metal alternativo, bem riffado e com batidas não lineares em alguns trechos. Essa, para mim, descreve bem a proposta da banda: rock alternativo, mesclando partes melódicas com mais pesadas.

Go Away segue uma linha mais melódica, mas abre espaço para riffs mais pesados. No Stranger explora bem a capacidade de produção da banda, com os efeitos aplicados no estúdio. Além disso, a composição está muito “redonda”, bem balanceada e diversificada, achei outro ponto alto do EP. O Silent Spring (2016) é encerrado com a balada Morning Sun, que teve participação especial do grande Diogo Cruz, músico conhecido pela banda Toca-Fitas de Corcel.

Como gosto de mencionar, curto novidades, e o Lasting Maze foi uma agradável novidade. As composições foram boas, bem gravadas. Em outras palavras, ao escutar o Silent Spring (2016) você consegue entender o que a banda quer, qual a sonoridade que eles querem mostrar.

Tracklist

1.Forsaken Land
2.It’s Over
3.Silent Spring
4.Go Away
5.No Strangers
6.Morning Sun



Um Comentário para: “Lasting Maze: Uma estréia à altura