Rock’n’Camerata: Sempre surpreendente

rock camerata

Em 2015 fui morar em Florianópolis/SC e uma das primeira coisas que vi o cartaz foi da Orquestra Camerata. Depois de, no mesmo ano, acompanhar pela TV o show deles com nada mais nada menos do que Steve Vai, no Rock In Rio, vi o potencial dos músicos e do maestro Jefferson Della Rocca. Pois é, esse nome chamou logo a atenção pela versatilidade do maestro, por assim dizer. A Camerata, além de Steve, tocou com Toquinho, Lenine e até realizou um show de reggae com música clássica.

No entanto, naquele mesmo ano de 2015 tive uma agradável surpresa quando vi o outdoor do espetáculo Rock’n’Camerata. Na mesma hora já tracei milhões de perfis de quais músicas seriam executadas ou não, mas sempre o “fantasma do popular” aparecia. Logo mais explico o porquê dele. O show foi espetacular, uma mistura de rock com música erudita executada por músicos talentosíssimos. Nesse show foi que, além do maestro, pude conhecer os talentos dos vocalistas Rodrigo “Gnomo” Matos, Carla Dominguez (uma das melhores e mais lindas vozes que já pude escutar) e Daniel Galvão. As músicas ficaram simplesmente perfeitas.

Em 2016 tive novamente a oportunidade de ver o espetáculo. As músicas são muito variadas. Tudo bem, fiquei devendo a explicação do “fantasma”. Shows assim tendem a reunir músicas mais “populares”. Em se tratando de rock, estava esperando um repertório inteiro de Nirvana e Guns’n’Roses, por exemplo. São bandas que escuto, mas estão longe de ser minhas favoritas. Mas, a banda não desapontou. As músicas populares estavam lá — precisavam estar — mas, para minha surpresa, eles incluíram vários “lados B” como Stargazer (do Rainbow), Spirit of the Radio (Rush) — isso no show de 2015 –, além de The Evil That Men Do (do Iron Maiden) e Tears of the Dragon (do Bruce Dickinson), no show de 2016. Os arranjos sempre muito bons, somados ao talento dos músicos, proporcionam uma execução sem igual desses clássicos. Destaco ainda a execução de Dream On (do Aerosmith), na temporada 2016, e de Don’t Stop Believin’ (do Journey).

Não adianta ficar aqui comentando o show em si, porque palavras não podem descrever aquilo. É um espetáculo que merece ser conferido por todos uma vez na vida.

Caso você queira conferir tudo isso que falei, eles acabaram de lançar um DVD/Bluray, contendo o melhor do repertório desses 8 anos de projeto Rock’n’Camerata. Já conferi o produto e está sensacional, um item realmente de coleção. O som todo mixado em 5.1 divide muito bem todas as trilhas de instrumentos, sem contar na edição das câmeras. O repertório agrada do fã de rock clássico (com as músicas Detroit Rock City e Burn) até o fã de metal (com as músicas Mr. Crowley e Heaven & Hell).

Então é isso, caso se interesse em conferir esse projeto, pode adquirir o DVD pelo site da produtora 30 por Segundo (disponível AQUI).



Comentários estão desabilitados no momento.