Bellini: Solidez no Rock Nacional

BELLINI Capa small

Começando 2018 ainda andando devagar nos lançamentos de 2017, mas, como a música é atemporal, nunca será tarde. Nesse clima nostálgico é que vamos colocar a agulha no novo álbum do Bellini, o Bellini Rock (2017).

As músicas são puro rock’n’roll nacional. O que gostei é que elas possuem variações dentro da vertente, seguindo um tom mais rockabilly em “Não” e um tom mais saturado, mas ainda com um tom rock’n’roll em “Meu Bem“. O tom de voz combina muito bem com as melodias.

São inúmeras as influências do rock nacional presentes no álbum — Titãs, 14 Bis, Nenhum de Nós, só para citar algumas. São bandas que fazem músicas com excelentes melodias e variam na saturação da guitarra. Isso pode ser bem observado em “Quase Sempre Disfarço” e na faixa de abertura “O que Aconteceu Aqui“.

Na sua unidade, o álbum também abre espaço para baladas — “Como ser Sincero“. Achei legal como ela se portou no álbum, dando uma freada no rock’n’roll, além disso, dando um tom intimista à música do Bellini, com a execução basicamente em voz e violão. “Sonho” é outra balada, só que mais ritmada e toda acompanhada por uma gaita.

Outro elemento que chamou bastante a atenção foi como o timbre da voz se encaixa perfeitamente nas melodias. É algo meio redundante de se dizer, mas não são todas as bandas que conseguem casar esses elementos na composição.

Queria bem Mais” encerra o álbum nos dando a impressão de que ainda existe muita música para sair nos próximos trabalhos. O álbum é bastante diversificado e bom de se ouvir, está longe de ser enjoativo.

Bellini — Bellini Rock (2017)
selo: Urca Music / Warner Chappell

1.O Que Aconteceu Aqui
2.A Rua e a Lua
3.Não
4.Quase Sempre Disfarço
5.Meu Bem
6.Seguir
7.Como ser Sincero
8.Musica!
9.Sonho
10.Queria bem Mais

Comentários estão desabilitados no momento.